Constantemente conectado à internet, e tendo as facilidades dos mecanismos de busca na palma da mão, os consumidores, hoje, dividem-se entre o digital e o físico – e o varejo de sucesso deve acompanhar essa transição.

Isso não significa, porém, que os meios tradicionalmente utilizados para construir um relacionamento com os clientes – o telefone, por exemplo – foram abandonados. O que se tem são possibilidades variadas de integração, que garantem o poder de escolha e a autonomia pela qual os consumidores tanto prezam atualmente.

E o modelo omnichannel é a resposta a essas novas condições.

O que é omnichannel?

No dia a dia, lidamos com diferentes canais de comunicação para diferentes fins.

Mandamos um e-mail para nossa equipe de trabalho, uma mensagem no WhatsApp para os amigos, utilizamos as redes sociais para conhecer pessoas novas, o telefone para ligar para casa e avisar que está tudo bem…

Ou seja: nós já vivemos uma vida omnichannel.

Convergir esses canais é uma tendência do varejo de sucesso, que reconhece e investe nesse comportamento do público a fim de  facilitar a comunicação e a relação dos consumidores com as empresas.

Quando bem explorado, possibilita que o consumidor não veja diferença entre o mundo online e o offline, integrando lojas físicas e lojas virtuais e expandindo seus horizontes de compra.

Por que ser omnichannel?

De acordo com o relatório Total Retail de 2017, 53% dos consumidores brasileiros pesquisaram produtos e 45% compararam preços pela internet antes de efetuar uma compra, seja em loja física ou virtual.

Esses dados nos mostram que, atualmente, é comum os consumidores fazerem um estudo online do produto ou serviço em que estão interessados, uma vez que as informações estão a poucos cliques de distância.

Logo, estar presente nos diferentes pontos de contato, tanto online quanto offline, é a melhor forma de acompanhar a jornada de compra do consumidor do início ao fim e saber como construir um relacionamento duradouro do momento em que ele tem a primeira interação com o seu produto ou serviço até o pós-venda.

Como o omnichannel beneficia vendas?

Mas o modelo omnichannel não beneficia só o consumidor: ele também beneficia as empresas.

Contando com variadas fontes de informação, é possível consolidar a decisão de compra em diversos momentos ao longo da jornada de compra do potencial cliente e obter um maior entendimento do perfil dos consumidores, isto é, de suas necessidades e suas expectativas.

Assim, em base dos dados obtidos por esses canais, não se cria só mais potenciais de venda, mas também mais vendas efetivas, otimizando e confluindo as estratégias online e offline para que a experiência do cliente seja sempre positiva, qualquer que seja o canal de contato.

Quais são os benefícios do omnichannel?

Ampliando os pontos de comunicação, o foco é transferido para o consumidor, que terá maior poder de escolha, maiores oportunidades de compra e, por consequência, proporcionará à empresa maiores chances de conversão, vendas e de um relacionamento marcante e duradouro.

Afinal, as ferramentas online não vêm para substituir ferramentas offline, mas para complementá-las.

E se o público é omnichannel, o varejo de sucesso também deve ser.

Gostou de saber um pouco mais sobre as tendências do varejo? Compartilhe esse artigo e espalhe informação!